Skip Ribbon Commands
Skip to main content

Notícias

São Paulo

Jones Lang LaSalle vê potencial para hotéis boutique no Rio de Janeiro

Um dos últimos casarões disponíveis na Avenida Atlântica foi vendido por R$ 40 milhões para a construção do Hotel Emiliano, e a Prefeitura desapropriou o Largo do Boticário para o desenvolvimento de hotéis boutique


A área de Hotéis e Hospitalidade da consultoria imobiliária Jones Lang LaSalle acredita que as mudanças econômicas e sociais que vem ocorrendo na cidade do Rio de Janeiro, resultado do crescimento do setor de óleo e gás e de de serviços, e de obras de infraestrutura para atender a Copa do Mundo e as Olimpíadas, têm gerado demanda para novos tipos de hotéis, em especial para os hotéis tipo boutique.

Já difundido em várias metrópoles mundiais, como Nova York, Londres e Paris, o conceito de hotel boutique vem ganhando destaque no mercado hoteleiro nacional nos últimos anos. Esse tipo de empreendimento prima pela sofisticação e pela exclusividade na arquitetura, no design e nos serviços, além da localização privilegiada, e têm como objetivo oferecer uma experiência diferenciada de hospedagem.

"Mais e mais, jovens turistas e executivos procuram se hospedar em hotéis que sejam exclusivos e que tragam o espírito do povo e da cultura onde estão localizados", diz Roberta Oncken, gerente da área de Hotéis e Hospitalidade da Jones Lang LaSalle. Isso explica o sucesso do Marina Suites, pioneiro nesse segmento na cidade, e de hotéis como o Fasano em Ipanema e, mais recentemente, do Hotel Santa Teresa, localizado no charmoso e antigo bairro de mesmo nome.

​Segundo a Jones Lang LaSalle, há 42 projetos hoteleiros no Rio de Janeiro, que representam mais de 10 mil apartamentos. Desse total, três empreendimentos são do tipo boutique, com no máximo 100 quartos, para garantir um atendimento personalizado.

A Jones Lang LaSalle concluiu no final de 2012 a venda de um dos últimos casarões da Avenida Atlântica, em Copacabana. O imóvel foi adquirido pelo Hotel Emiliano por R$ 40 milhões. A Jones Lang LaSalle representou o proprietário na transação.

Instalada em terreno de 1.000 m², a casa de dois andares que abrigou o Consulado da Áustria no Rio de Janeiro até 2009, é a penúltima restante na Orla de Copacabana, um dos endereços mais cobiçados da cidade. Como não é tombada pelo Patrimônio Histórico, será demolida para abrigar a unidade carioca do Hotel Emiliano, que deverá ser inaugurada em 2016.

"Logo que a casa foi colocada à venda, já recebemos contatos de dezenas de interessados brasileiros e estrangeiros analisando projetos residencial e hoteleiro", explica Roberta, responsável pela transação. "Pelas características da localização e do imóvel, sempre acreditamos que o comprador seria o desenvolvedor de um hotel tipo boutique", completa a executiva.

O Rio de Janeiro é hoje um mercado com altas barreiras de entrada dada a falta de terrenos disponíveis de frente para a praia para o desenvolvimento de hotéis. A oferta de hotéis de luxo na cidade é limitada quando comparada a outras capitais do mundo e o novo Hotel Emiliano deverá ser uma importante adição no cenário da hotelaria carioca. 

"Uma vez que a possibilidade de se encontrar terrenos de frente para a praia torna-se cada vez mais difícil, acreditamos que os novos hotéis tipo boutique vão buscar imóveis localizados em áreas históricas da cidade", diz Ricardo Mader, diretor da área de Hotéis e Hospitalidade da Jones Lang LaSalle para a América do Sul. "Aplaudimos a decisão do prefeito do Rio de Janeiro de desapropriar o complexo de casas localizadas no Largo do Boticário. Este tipo de localização histórica e que, ao mesmo tempo, está próxima de vários destinos turísticos e de negócios da cidade, é a ideal para atrair a demanda que prefere hotéis tipo boutique", complementa Mader.

A Jones Lang LaSalle também está assessorando investidores que avaliam desenvolver hotéis boutique em Santa Teresa, Lapa e outros destinos históricos da cidade.

Para baixar a imagem da antiga sede do Consulado da Áustria em Copacabana, que dará lugar ao Hotel Emiliano, acesse: www.dubb.com.br/downloads/ConsuladoAustria_alta.zip

Crédito para a foto: arquivo Jones Lang LaSalle

​O Grupo de Hotéis & Hospitalidade da Jones Lang LaSalle é líder mundial em serviços imobiliários voltados para hotéis de luxo, upscale, de categoria tanto especial como econômica; empreendimentos no sistema de timeshare e de propriedade compartilhada; centros de convenções; empreendimentos de uso misto e outros imóveis do setor de hospitalidade. Seus mais de 265 especialistas atuam em conjunto com investidores e proprietários/operadores em todo o mundo para estruturar e dar apoio a estratégias de investimento que entreguem máximo valor ao longo de todo o ciclo de vida de um ativo. Nos últimos cinco anos, a equipe concluiu mais transações do que qualquer outra consultoria imobiliária do mundo na área de hotéis e hospitalidade, totalizando quase US$ 25 bilhões, tendo também concluído aproximadamente 4.000 trabalhos contratados nas áreas de consultoria e avaliação. Os especialistas do grupo de hotéis e hospitalidade da Jones Lang LaSalle fornecem consultoria independente e especializada para clientes, amparados por suas pesquisas líderes do setor.

Para mais novidades, vídeos e pesquisas do Grupo de Hotéis & Hospitalidade da Jones Lang LaSalle, visite o site www.jll.com/hospitality