Skip Ribbon Commands
Skip to main content

Notícias

São Paulo

Em Berlim, Jones Lang LaSalle destaca oportunidades do setor hoteleiro na América do Sul

Ricardo Mader, diretor da área de Hotéis e Hospitalidade da Jones Lang LaSalle, será palestrante do evento International Hotel Investment Forum, na Alemanha


Ricardo Mader, diretor da área de Hotéis e Hospitalidade da Jones Lang LaSalle para a América do Sul , será palestrante do International Hotel Investment Forum (IHIF), evento que acontece de 3 a 5 de março em Berlim, na Alemanha, e apresentará um panorama do mercado hoteleiro e as oportunidades de investimentos do setor no mundo.

Mader falará na sessão A Focus on South America, no dia 4, das 15h às 16h, e mostrará que a América do Sul continua no radar de investidores do setor, atraídos, principalmente, pelas oportunidades que surgem com o fortalecimento dos mercados internos nas principais economias da região.

Segundo o recente relatório Hotel Investment Outlook, publicado pela Jones Lang LaSalle, os países mais importantes da região deverão apresentar um forte crescimento da demanda hoteleira nas próximas décadas, impulsionado pelo crescimento econômico, por investimentos em infraestrutura e pela transferência de tecnologia e know-how.

O mercado de transações hoteleiras na América do Sul ainda é relativamente pouco desenvolvido em relação aos dos países ricos, mas, embora se espere que haja uma maior abertura no médio prazo, com consequente aumento nos volumes de transações, somente um pequeno número de ativos estará disponível no mercado devido à predominância na região de investidores de longo prazo, que não devem se desfazer tão cedo de seus ativos.

Entre as economias mais dinâmicas da América do Sul, Colômbia, Chile e Peru estão ganhando atratividade aos olhos de investidores regionais, que buscam a aquisição selecionada de hotéis. Na região, o Brasil é o país que apresenta mais oportunidades. Apesar dos potenciais riscos macroeconômicos, o aumento do consumo das famílias e o fortalecimento da demanda interna estão alavancando o desempenho da indústria hoteleira em todo o país, criando um ambiente propício para o crescimento deste mercado.

O mercado no Brasil - A Jones Lang LaSalle também identificou um forte aumento da demanda hoteleira no Brasil, principalmente nos mercados secundários e terciários, cidades que têm recebido grandes volumes de investimentos nas áreas industrial, de infraestrutura, mineração, manufatura e de serviços.

A demanda estimada no país é de 192.700 quartos de hotéis nos próximos 10 anos, o que representa um aumento de 71,2% sobre a oferta relevante atual**.

"Embora seja um número expressivo em termos absolutos, a penetração da oferta hoteleira no Brasil é de apenas 1,4 quarto de hotel por mil habitantes, enquanto nos Estados Unidos esta proporção é de 15,5. Esses números mostram o grande potencial do mercado hoteleiro no Brasil", explica Ricardo Mader, diretor da área de Hotéis e Hospitalidade da Jones Lang LaSalle para a América do Sul.

Apesar do ritmo mais lento no crescimento econômico e da dificuldade de se obter financiamento para novos projetos hoteleiros, há 5.200 quartos em construção no Brasil. Cerca de 42% da demanda projetada até 2022 concentra-se em cidades com menos de um milhão de habitantes, que têm potencial para absorver 80 mil novos quartos, sem considerar os 5.200 já em desenvolvimento.