Skip Ribbon Commands
Skip to main content

Notícias

Chicago

JLL lança site com dados comparativos de 300 cidades mundiais

O novo site Cities Research Center reúne dados econômicos e imobiliários e possibilita comparar e confrontar informações e perspectivas dos principais mercados mundiais por meio de infográficos


A consultoria imobiliária JLL lança o site Cities Research Center, resultado de mais de 40 anos de pesquisas imobiliárias em cidades de vários continentes, e de dez anos do programa de pesquisas World Winning Cities, que permitiu a compilação de dados econômicos e imobiliários de 300 cidades no mundo, mostrando as oportunidades, os desafios, o potencial e as perspectivas futuras de cada cidade.

Segundo a consultoria, há dez anos havia 100 cidades no mundo no radar de investidores do setor imobiliário comercial. Hoje, são 300, sendo que 600 são continuamente demandadas por grandes empresas ao decidirem sobre a localização de suas operações.

"Entender o mercado imobiliário nas cidades requer um novo olhar, um novo modo de pensar, utilização de big data, aplicação da ciência e observação cuidadosa dos diversos e novos sinais de mudança. Isso porque a definição de sucesso e de competitividade de uma cidade mudou radicalmente de uma década para cá", afirma Rosemary Feenan, diretora de Programas Globais de Pesquisa da JLL.

Cities Research Center é uma central de informações que permite aos usuários analisar, comparar e contrastar por meio de infográficos interativos o cenário das 300 principais cidades mundiais, segundo fatores como atratividade comercial, investimentos no mercado imobiliário, investimentos imobiliários cross-border (entre fronteiras), porte econômico (PIB), transparência no mercado imobiliário, entre outros.

Veja abaixo os principais destaques das últimas pesquisas da JLL que avaliaram o potencial das cidades ao redor do globo:

As quatro "Super Cidades": Londres, Nova York, Paris e Tóquio são responsáveis por um quarto do investimento imobiliário comercial total entre as 300 cidades analisadas. Também são as que apresentam as mais sólidas bases corporativas.

• Várias cidades 'transição' como Xangai, Seul e Pequim estão atraindo cada vez mais os fluxos de capitais imobiliários e a atividade empresarial. Xangai tem forte potencial para saltar para o status de "Super Cidade" nos próximos anos.

Cidades europeias estão se destacando em termos de investimento imobiliário cross border (entre fronteiras) - Londres sozinha responde por 15 % da atividade global. Nos EUA tem se registrado um forte crescimento do investimento em cidades secundárias.

• As atividades de investimento imobiliário na Ásia-Pacífico são dominadas por apenas sete cidades: Tóquio , Hong Kong, Cingapura, Seul, Xangai, Pequim e Sidney – que, juntas,  respondem por 70% da atividade regional.

São Francisco, Londres, Dubai, Xangai e Wuhan são as cidades mais dinâmicas do mundo de acordo com a pesquisa da JLL  City Momentum Index.  

• A pesquisa da JLL Sub-Saharan African cities highlights destaca que Acra, Adis Abeba e Lagos são as cidades que apresentarão maior velocidade de crescimento; Nairóbi – conhecida como a Savana do Silício da África – está se destacando como um celeiro regional de tecnologia, enquanto Luanda é a cidade mais cara do mundo para se alugar espaços de escritório.

 

Brasil: São Paulo entre os 30 principais mercados imobiliários mundiais

Segundo dados da plataforma City Research Center da JLL,  São Paulo está entre os 30 principais mercados imobiliários mundiais e ocupa:

  • a 18ª posição em relação ao porte econômico e em relação à presença de grandes empresas,
  • a 21ª posição em relação ao número de passageiros transportados nos aeroportos locais em 2013,
  • a 23ª posição em relação ao volume de investimentos diretos no mercado imobiliário comercial nos últimos três anos,
  • a 29ª posição em relação ao volume de investimentos diretos entre fronteiras no mercado imobiliário comercial  nos últimos três anos,
  • e entre as 30 cidades analisadas, São Paulo foi a que apresentou o menor crescimento anual dos valores de locação de escritórios de alto padrão, ocupando o 30º lugar na lista, uma vez que a cidade passa pelo ciclo da oferta, com grande volume de escritórios disponíveis no mercado e tendência de acomodação dos valores de locação. Para mais informações sobre o mercado de escritórios de São Paulo, acesse a pesquisa trimestral On Point da JLL.