Skip Ribbon Commands
Skip to main content

Notícias

O local de trabalho deve ser uma experiência humana

O relatório "Workplace Powered by Human Experience"  (Local de trabalho com foco na experiência humana) da JLL analisa os fatores de envolvimento dos funcionários e o sucesso da empresa


​CHICAGO, LONDRES, SINGAPURA,  junho de 2017  -- Em seu estudo mais recente sobre o local de trabalho, a JLL descobriu que ajudar as pessoas a se sentirem bem onde trabalham é mais do que uma mera tentativa de alcançar o equilíbrio entre trabalho e vida pessoal. As empresas podem se beneficiar de maneira significativa, uma vez que percebem que a experiência que criam para sua equipe no local de trabalho atinge diretamente os níveis de engajamento dos funcionários e os sentimentos de capacitação e realização profissional.

O texto " Workplace Powered by Human Experience" analisa a forma pela qual a experiência no local de trabalho pode auxiliar as empresas a prosperar no novo mundo dos negócios. Este relatório faz parte do programa de pesquisa do  Future of Work lançado recentemente pela JLL e inclui uma ferramenta chamada "Human Experience Model ".

Os resultados do relatório se baseiam em consultas realizadas com 40 empresas em todo o mundo e nas descobertas de uma pesquisa com mais de 7.000 funcionários em 12 países: Austrália, China, França, Alemanha, Índia, Itália, Japão, Holanda, África do Sul, Espanha, Reino Unido e os Estados Unidos. Os participantes tinham entre 18 e 65 anos de idade e trabalhavam em empresas com mais de 100 funcionários.

As principais impressões incluem os seguintes fatos:

  • Quase 70% dos participantes concordaram que a felicidade no trabalho é o melhor ingrediente para garantir uma experiência profissional única. Além disso, quase 90% apóiam a ideia de ter um CHO, Diretor de Felicidade, dedicado ao bem-estar dos funcionários.
  • Enquanto as grandes corporações continuam a atrair mais talentos (61%) do que as empresas menores, quase metade (46%) dos entrevistados afirma desejar trabalhar em um ambiente de startup e viver uma cultura empreendedora.
  • Apenas 40% dos entrevistados, em média, se sentem muito engajados no trabalho. Eles consideram a confiança e a gentileza - que podem ser fomentados por espaços de trabalho flexíveis - os maiores impactos positivos em seu envolvimento profissional.
  • Apenas 52% dos funcionários admitiram estar totalmente satisfeitos com seu ambiente de trabalho atual. Além disso, 42% revelou estar completamente pronto para sair de uma mesa pessoal e passar a trabalhar em escritórios abertos, sem locais definidos, a fim de ter acesso aos espaços de trabalho inovadores.

Quase metade dos entrevistados (47%) acredita  capacidade de dar atenção ao local de trabalho é uma prioridade máxima, o que exige um maior foco das empresas, ao proporcionar aos funcionários a escolha sobre como, quando e onde trabalhar.

Neil Murray, CEO de Soluções Corporativas da JLL EMEA, disse: "Em um mundo cada vez mais impulsionado por dados e inovações digitais, o futuro do trabalho é mais sobre as pessoas do que se imagina. As organizações já não podem se concentrar apenas no fornecimento do espaço de trabalho, pois precisam criar locais que permitam às pessoas alcançarem suas ambições. Recorrer ao que os colaboradores querem pode trazer benefícios transformacionais para as empresas".


Marie Puybaraud, Head Global de Pesquisa Corporativa da JLL, acrescentou: "A Experiência Humana trata de como o ambiente de trabalho, em última análise, afeta o desempenho da empresa e não apenas de sua cultura. Nosso estudo mostra que os locais e espaços de trabalho têm um papel fundamental a desempenhar, tanto operacional quanto estrategicamente, promovendo o engajamento, o empoderamento e a realização profissional".

Para mais informações sobre a experiência no local de trabalho e seu impacto no desempenho dos negócios, visite-nos aqui.