JLL faz o gerenciamento de Facilities da nova sede da Bunge em São Paulo

Reconhecida no mercado como um dos principais grupos mundiais de agronegócio e alimentos, a Bunge deu início, em 2012, a uma parceria com a JLL no Brasil.

A princípio, o objetivo da parceria entre a JLL Brasil e a Bunge foi promover a implantação de serviços de Facilities para a moderna instalação de escritórios da empresa, no edifício Atrium Faria Lima. A primeira fase desse processo contou com a participação das equipes de Operações e Supply Chain da JLL, responsáveis pela revisão de contratos, estruturação do time de serviços e monitoramento da mudança.

“É interessante mencionar que o primeiro contato com a Bunge ocorreu em 2011, mas, somente no ano seguinte, devido ao interesse do grupo em realizar o processo de profissionalização dos serviços corporativos, fomos procurados efetivamente”, conta Sérgio Maeda, diretor de Corporate Solutions da JLL. Segundo o profissional, a confiança da marca da consultoria imobiliária, as iniciativas e a capacitação na área foram determinantes para a escolha.

Muito mais do que a mudança física da estrutura, o trabalho exigiu o treinamento da equipe de terceiros, hoje totalmente incorporada à cultura Bunge, apesar do curto prazo para adaptação. Lívia Gomes Lourenço, coordenadora de Infraestrutura da JLL, explica que a empresa teve 100% de participação na estruturação dos serviços de Facilities da nova sede.

Por apresentarem um código de ética, procedimentos bem definidos e excelência em todos os processos, Bunge e JLL encontraram um caminho em comum para a conquista de resultados. Além do treinamento das equipes, realizado em parceria, a consultoria foi envolvida em campanhas internas desenvolvidas pela área de Comunicação da Bunge, o que gerou o alinhamento de toda a estrutura.

Inaugurado em dezembro de 2012, o novo escritório da Bunge Brasil ocupa hoje 12 andares do Edifício Atrium, localizado na região da Avenida Faria Lima, em São Paulo.

"Adotamos o conceito open space, com o objetivo de facilitar a troca de informações entre as equipes, contando com auditório, sala de telepresença, sala de almoço, lounge panorâmico, terraço e pool de salas de reunião”, conta Gustavo Eigenheer, gerente de Real Estate & Facilities da Bunge Brasil.

Segundo o executivo, mais do que uma simples mudança de endereço, a proposta da Bunge foi implementar uma estrutura de escritórios moderna, com soluções inovadoras e integradas, que garantisse mais eficiência, agilidade e economia para o negócio. Por meio da parceria com a JLL, pudemos oferecer todas as condições necessárias para que nossos funcionários possam se dedicar integralmente ao que é vital para a empresa”, afirma Gustavo.

A empresa possui um quadro com 47 profissionais terceirizados que conta com total apoio de dois coordenadores da JLL presentes no local. “Nossa função inclui ainda o gerenciamento de serviços como recepção, atendentes, copa, restaurante, limpeza, manutenção (elétrica, civil e hidráulica), estudos de energia, reposição de consumíveis, coleta de resíduos, paisagismo e jardinagem, e pequenas adequações de layout”, conta Lívia Lourenço.

Service Desk e campanhas

A Bunge também implantou um posto da JLL de Service Desk para atender a chamados de serviços e manutenção, que funciona em total sintonia com as necessidades da empresa.

A relação de confiança estabelecida com o cliente nos permitiu sugerir e implantar de forma bem-sucedida outros serviços oferecidos pela JLL, como sistema de controle de energia, gestão de contratação e participação de na Hora do Planeta (ato simbólico em prol do meio ambiente, em que empresas apagam as luzes de suas instalações por uma hora). Além disso, temos a possibilidade de participar de campanhas internas desenvolvidas pela Bunge, o que resulta no engajamento dos profissionais terceirizados”, avalia a executiva.

Para obter sucesso em casos como o da Bunge, qualidades como disciplina e profissionalismo são essenciais. “Estamos sempre atentos à realização das atividades da equipe, principalmente para garantir a excelência no atendimento dos serviços prestados. Com isso, obtemos eficiência nos processos, mantendo, assim, os ambientes funcionais e de qualidade para os usuários. Trata-se de uma atividade dinâmica e agregadora, centradas em serviços e estratégias para o cliente”, conclui Lívia Lourenço.