História do cliente

Multinacional de energia e automação adota estratégias sustentáveis para economizar com custos essenciais

JLL participou ativamente da implementação de um projeto baseado em princípios sustentáveis para auxiliar o cliente a obter savings recordes nos custos com consumo de água.

Sustentabilidade

Redução do consumo e implementação de estratégias que permitam fechar o ciclo entre o uso e o reuso.

Valor

Projeto desenvolvido para dar ao cliente um saving aproximado de R$ 1,5 milhão por ano.

Foco

Redução dos custos com o consumo de água e tornando a utilização mais eficaz na operação fabril. 

Propor alternativas sustentáveis é parte importante do processo para a promoção de mudanças disruptivas e impactantes tanto na nossa sociedade quanto no ambiente corporativo. E foi com um projeto envolvendo a sustentabilidade que a JLL auxiliou um cliente de um contrato global a obter os savings desejados, reduzindo seus custos com o consumo de água e tornando a utilização mais eficaz em sua operação fabril.

“Consumo racional, proporcionando benefícios ao meio ambiente, à estrutura local e resultado financeiro. Foi dessa forma que apresentamos o plano ao cliente, resultando em mudanças no comportamento do consumo, com discussões amplas, aprofundadas e constantes sobre o tema, além de uma percepção da valorização da água como estratégia”, explica Rodrigo Salles, Gerente de Infraestrutura e Líder de Sustentabilidade da JLL no Brasil. 

Desafio a ser superado

A necessidade de redução dos custos com água é um desafio e, muitas vezes, está ligado à gestão do recurso. Neste cenário, é importante que o consumo de água e desperdícios envolvendo vazamentos, mau uso e patologias, fatia expressiva da fatura, sejam evitados.

Com a definição de um projeto amplo que visava a obter as economias desejadas pelo cliente a partir da sustentabilidade, a atuação da JLL não ficou limitada à execução de processos técnicos comerciais já conhecidos e praticados, demonstrando resultados impactantes em âmbito sustentável.

Entre os principais desafios a serem superados no projeto, estavam o alto custo com o recurso, consumo e os valores pagos em constante crescimento. Além disso, a estrutura antiga, com possibilidade de vazamentos, e a operação permanente em três turnos e finais de semana tornaram a atuação ainda mais complexa.

Solução proposta

Um processo sustentável não visa apenas a redução da quantidade de água necessária para o consumo, mas também a implementação de estratégias que permitam fechar o ciclo entre o uso e o reuso. Dessa forma, a JLL atuou avaliando alternativas e fontes de reuso da água, estabelecendo um plano de ação com as seguintes etapas:

  • Mapeamento e avaliação comparativa de fontes alternativas de abastecimento;
  • Negociações de tarifas, modelos contratuais e de operação;
  • Monitoramento digital do consumo, com gerenciamento em tempo real, via plataforma tecnológica;
  • Cálculo de perdas e elaboração documental comprobatório;
  • Análise e correção do Fator K; 
  • Implantação de sistema de captação de água pluvial.

Processos adotados

O objetivo de obter os primeiros savings a curto prazo foi concluído com a renegociação dos valores praticados com água e seus modelos contratuais. Com uma redução de 46% no valor da fatura, que variava entre R$ 150 e 220 mil, a expectativa era de que o cliente obtivesse uma economia de aproximadamente R$ 1 milhão no período de um ano. Em dezembro de 2019, por exemplo, o valor da fatura com o gasto de água foi o mais baixo constatado pelo cliente desde o início da operação na unidade.

Passado o processo comercial, começaram a ser implementadas as primeiras ações no próprio site. “Nossa atuação não poderia estar direcionada apenas aos processos técnicos comerciais bem-sucedidos. O objetivo foi mostrar um caminho sustentável para obter, ao mesmo tempo, a economia desejada e um resultado sustentável”, pontua Rodrigo.

Um dos problemas recorrentes apresentados em condomínios, seja ele corporativo ou residencial, é o gasto excessivo com a água que nem sequer é utilizada, ou seja, acaba perdida por conta de vazamentos. Pensando nisso, a JLL realizou uma avaliação prévia e comparações na leitura do hidrômetro de entrada de água do cavalete. Na sequência, foram instalados dois hidrômetros digitais, com sistema de monitoramento em tempo real via plataforma.

“Essa instalação nos permite avaliações mais precisas e proporciona uma melhor identificação de vazamentos, que, muitas vezes, podem não apresentar indícios aparentes ou patologias nas estruturas ou nas edificações”, explica o executivo da JLL.

Outra fonte de desperdício e, consequentemente, contabilizada na fatura, são as perdas em torres de resfriamento e equipamentos de solda a vapor, em que a água é dissipada, não entra na rede de esgoto e não recebe o tratamento por parte da concessionária de água. A JLL, então, trabalhou na instalação dos dispositivos necessários, elaborou um relatório comprobatório com memorial de cálculo e auxiliou o cliente na solicitação do fim da cobrança da quantidade regularmente perdida para o ar.

Previamente planejada, a avaliação do Fator K, que determina a carga poluidora do esgoto entregue na rede por cada cliente, também foi realizada. Porém, não havia nenhuma tarifação diferenciada e o esgoto entregue demonstrou, por análise, estar dentro dos limites devidos.

Destaques do projeto

Considerado um dos pilares da sustentabilidade, o ciclo entre o uso e reuso da água foi visto como parte fundamental do plano de ação sustentável. Com um jardim de grandes proporções, infraestruturas hidráulicas e banheiros externos, o local apresentava alternativas para a aplicação de estratégias de captação, aproveitando o recurso natural vindo das chuvas.

A partir do levantamento dos índices de precipitação na região, foi elaborado um estudo e apresentado um projeto piloto com base nas amostragens do volume anual, o reflexo financeiro de uma estratégia de reuso e estimativas da utilização desse potencial frente à demanda dos pontos de alimentação, buscando um payback dentro do período solicitado pelo cliente.

Investimento para a solução implantada

“Projetos como este, com maiores ou menores alternativas e etapas, estão aguardando somente uma atuação estruturada para começar a fornecer resultados financeiros e sustentáveis, podendo ainda render reconhecimentos e certificações”

Rodrigo Salles, Gerente de Infraestrutura e Líder de Sustentabilidade da JLL no Brasil. , JLL