Reportagem

Edifícios comerciais se reinventam e viram atrações turísticas

Conheça sete prédios de São Paulo que atraem visitantes por sua história e pela vista da cidade.

Julho 02, 2019

Mais do que um local de trabalho, alguns edifícios comerciais atraem pessoas por seu valor histórico, sua beleza e pela vista que proporcionam. Em locais privilegiados, marcam a paisagem das cidades e tornam-se atrações turísticas, além de criarem uma fonte de renda alternativa para proprietários e administradores. 

É assim no mundo todo, a exemplo do que ocorre com o Empire State Building, em Nova Iorque, nos Estados Unidos, e com as Torres Petronas, em Kuala Lampur, na Malásia. Não é diferente no Brasil. São Paulo, por exemplo, guarda surpresas com edifícios cheios de história e paisagens que ajudam a compor a beleza da maior metrópole da América do Sul. 

O centro histórico paulistano é onde há mais opções de passeios desse tipo - tanto grátis, como no Edifício Martinelli, quanto pagos, como no Farol Santander. Mas outras regiões da cidade, como a Avenida Paulista e a Marginal Pinheiros, também possuem seus mirantes. 

Para que um edifício comercial vire atração turística, não é necessário que seja o mais alto, o mais bem localizado ou o mais moderno. Basta oferecer uma experiência diferenciada ou uma paisagem que chame a atenção no Instagram, pontos valorizados pelos turistas hoje em dia. A sede da B3, por exemplo, oferece visitas guiadas que contam a história do lugar e explicam o funcionamento da Bolsa de Valores. 

No entanto, é importante que o prédio seja preparado para receber o fluxo de visitantes, como ter elevadores suficientes e segurança reforçada.

A seguir, conheça sete edifícios comerciais que também são atrações turísticas de São Paulo:

Fique por dentro

Receba nossa newsletter