Empresas de saúde apostam em gestão de facilities para melhorar experiência de pacientes e funcionários

Investimento permite a criação de ambientes mais acolhedores e interativos.

23 de Maio de 2018

Antes associada a questões mais básicas como gerenciamento de equipes de limpeza e segurança, a operação de facilities em ambientes hospitalares caminha para desempenhar um papel mais estratégico na gestão de um hospital, promovendo não apenas uma experiência melhor para pacientes, familiares e funcionários, como também o aumento da receita e a redução de despesas. 

Segundo Fátima Bottameli, diretora de desenvolvimento de Soluções e Operações de Facilities da JLL, os hospitais estão se preocupando cada vez mais com o placemaking, que visa planejar, criar e gerir os espaços que são totalmente voltados para as pessoas. "Para a área da saúde, o placemaking significa disponibilizar ambientes acolhedores com o objetivo de moldar a interação e o engajamento do paciente e da família", afirma a executiva.

Nos Estados Unidos, por exemplo, a gestão de facilities tem levado os hospitais a repensarem seus espaços de forma a atender as mudanças nos perfis e nas necessidades dos pacientes. Com o envelhecimento da população mundial, por exemplo, cresce o aumento da demanda por espaço para internações hospitalares mais longas, exigindo uma adaptação na operação dos hospitais.

Segundo Fátima, a expectativa é que o Brasil siga as experiências bem-sucedidas já adotadas em outros países como Estados Unidos, que conseguiram, além de melhorar a experiência dos pacientes, reduzir custos com operações e melhorar a sustentabilidade e a infraestrutura dos edifícios ao unir facilities com a área de gerenciamento de projetos, que auxilia no controle das atividades. 

De acordo com Luciana Arouca, gerente de novos negócios da área de Projetos e Obras da JLL, para fornecer o mais alto padrão às instituições de saúde, é preciso um entendimento que vá além do design e construção e também contemple a parte estratégica, operacional, de qualidade, organizacional e a dinâmica financeira. "O foco da JLL é criar espaços acolhedores para melhorar os resultados clínicos e impulsionar o desempenho financeiro, promovendo a melhor experiência ao paciente e à sua família por meio de nossos processos."

A JLL estará na Feira Hospitalar apresentando estes e outros dados, tanto na palestra da Fátima Bottameli quanto no estande que a empresa terá no evento. A feira será realizada de 22 a 25 de maio, no Expo Center Norte, em São Paulo.


Sobre a JLL

A JLL (NYSE: JLL) é líder na prestação de serviços imobiliários e em gestão de investimentos. Nossa visão é reimaginar o mundo imobiliário, criando oportunidades recompensadoras e espaços incríveis onde as pessoas alcancem suas ambições. Ao fazer isso, construiremos um futuro melhor para nossos clientes, nossos funcionários e todos que nos cercam. A JLL é uma empresa da Fortune 500 com uma receita anual de US$ 16,3 bilhões, operações em mais de 80 países, e uma força de trabalho de 92.000 pessoas em todo o mundo (em 30 de junho de 2019). JLL é a marca registrada da Jones Lang LaSalle Incorporated. No Brasil desde 1996, a JLL tem sede em São Paulo, escritório regional no Rio de Janeiro e conta com uma equipe de cerca de 900 profissionais com atuação em todo o País. Nosso portfólio de serviços no Brasil oferece: Locação | Aquisição e Vendas | Consultoria e Avaliação | Gerenciamento de Propriedades | Gerenciamento de Facilities | Engenharia e Manutenção Predial | Projetos e Obras | Design & Build. Setores de atuação: Escritório | Industrial | Varejo | Hotel | Healthcare. Para mais informações, visite o site da JLL Brasil, jll.com.br