Reportagem

Operação de data center é complexa e exige infraestrutura específica

Segmento está em plena expansão, mas já enfrenta escassez de terrenos para operação. Descubra quais são os principais requisitos para a escolha de um local adequado.

21 de Fevereiro de 2020

A

gora, com os dados se tornando cada vez mais relevantes para as empresas – para conhecer mais a fundo os clientes ou para monitorar o andamento do negócio –, é natural que cresçam também os investimentos nessa área. Considerado um ativo crítico justamente pela sua importância, o data center possui necessidades específicas que vão além da tecnologia e incluem a infraestrutura do imóvel.

Monica Lee, diretora de Representação de Ocupantes da JLL, já atuou em vários projetos de mapeamento de imóveis para implementação de data centers e aponta os principais fatores que devem ser levados em consideração na escolha:

“O local é decisivo para a operação de um data center, e há dificuldades em encontrar o terreno adequado, que combine as características necessárias.”

Monica Lee, diretora de Representação de Ocupantes, JLL
  • Oferta de energia e estabilidade nas redes de transmissão;
  • Acesso à fibra ótica;
  • Instalações ao redor;
  • Segurança;
  • Valor de locação ou compra;
  • Flexibilidade para expansão.

Monica explica que a entrada dos data centers no Brasil é recente, apesar de São Paulo ser o principal mercado na América Latina. As operações se concentram em um raio entre 60 km e 100 km da capital, em regiões como Barueri, Jundiaí e Campinas. “São áreas em que há infraestrutura e o custo do terreno é mais acessível”, avalia.

As necessidades imobiliárias dos data centers

Mesmo sendo um segmento ainda emergente, as opções de imóveis já são escassas para atender à demanda de data centers, segundo Monica Lee, que tem notado disputas entre interessados em um mesmo espaço. Assim, as empresas do setor passam a profissionalizar a busca, contando com um parceiro especializado como uma consultoria imobiliária.

“A maioria das operações acontece em terrenos próprios, pois o volume de investimento é muito alto para ficar sujeito às variações de um contrato de locação”, observa a diretora de Representação de Ocupantes da JLL.

Proprietários e investidores imobiliários atentos a essa tendência estão buscando formas de suprir a carência de locais. Armazéns logísticos podem ser adaptados para a operação de um data center, desde que atendam aos outros requisitos. O piso, por exemplo, deve ser reforçado para suportar o peso dos equipamentos, mas o pé-direito não precisa ser alto.

Abaixo, confira a importância dos principais requisitos para a escolha do local do data center:

1. Energia

A energia é o ponto mais crítico para um data center, pois os equipamentos ficam ligados o tempo todo e precisam de estabilidade na transmissão. Além disso, o espaço requer refrigeração contínua para evitar o superaquecimento dos aparelhos, o que exige uma análise criteriosa, segundo a especialista da JLL.

“O ideal é estar o mais próximo possível de subestações de energia e de linhas de transmissão capazes de atender às indústrias do entorno e ao novo data center”, pontua Monica Lee.

A capacidade de um data center é medida pelo nível de energia. A China concentra os maiores, com campus de 150 MW a 200 MW. Algumas empresas de data center estão investindo em fontes alternativas, como eólica e solar, para diminuir os custos com energia. Para as companhias que ainda não chegaram nessa etapa, o gerenciamento de Facilities pode contribuir com uma gestão mais eficiente do recurso.

2. Fibra ótica

O cabeamento em fibra ótica é outro ponto essencial para o data center, que precisa estar interligado a várias operadoras para evitar interrupções. Outra recomendação é a topologia dos cabos em anel, que faz com que a conexão tenha duas rotas distintas, conferindo alta disponibilidade no caso de falhas em uma delas.

3. Vizinhança

É importante checar quais são os vizinhos do terreno. Linhas ferroviárias e pedreiras no entorno, por exemplo, podem causar trepidação no solo e devem ser evitadas, assim como rios e lagos, que podem causar enchentes. Até os ventos da região devem ser analisados, pois alguns gases poluentes emitidos por indústrias ao redor podem comprometer o funcionamento do ar-condicionado e diminuir a vida útil de todos os equipamentos.   

4. Segurança

Para além da segurança dos dados, que é uma preocupação primordial nos data centers, há também o cuidado com o espaço físico, visto que os equipamentos de processamento e armazenamento são muito caros. Nos projetos em que atuou, Monica já viu locais muito próximos a comunidades carentes serem descartados por conta do risco de invasão.

5. Valor de locação ou compra

Os valores de locação ou compra variam entre o time de empresa e a sua indústria, a tecnologia necessária e o seu estágio de evolução. Deve-se analisar se a empresa necessita de espaços com pré-requisitos que exigem mais modernidade e se estão em regiões com preços mais elevados. Além disso, há empresas que precisam de projetos específicos com a construção de novos espaços. A avaliação de demanda versus disponibilidade é primordial.

6. Flexibilidade para expansão

Grandes empresas acabam consolidando seus data centers para a otimização de custos, com centralização dos dados em um único local e maior segurança. Com maior consumo de dados online, também pode haver a necessidade de esse tipo de espaço ser ampliado. É nesse sentido que as empresas precisam ter inteligência na hora de escolher o local, prevendo possíveis ajustes futuros, como o de expansão.

Fique por dentro

Receba nossa newsletter