Reportagem

Aluguel de escritório mobiliado é solução econômica e prática para o período de pandemia

Conheça as vantagens que esse modelo de locação traz para o proprietário e para os novos e antigos inquilinos.

24 de Março de 2021

Com o trabalho remoto e o isolamento social necessários durante a pandemia de COVID-19, muitas empresas estão repensando seus espaços e fazendo planejamentos a curto prazo. Neste cenário ainda incerto, a locação de escritórios mobiliados tem ganhado destaque, pois proporciona mais agilidade no processo de mudança e pode trazer redução de custos.

Essa prática não era tão comum no mercado corporativo de alto padrão, visto que, por contrato, os inquilinos eram obrigados a devolver o espaço como o encontraram. No entanto, as transformações da pandemia geraram novas demandas e trouxeram certa flexibilidade nas relações entre proprietários e locatários. Além disso, a característica dos imóveis favorece essa possibilidade, como explica Yara Matsuyama, diretora da Divisão de Escritórios da JLL.

Fique por dentro

Procurando mais insights? Receba a nossa newsletter!

As últimas notícias, tendências, insights e oportunidades do mercado imobiliário direto para sua caixa de entrada.

“Desde 2010, mas especialmente a partir de 2015, muitas empresas fizeram o ‘flight to quality’, ou seja, saíram do modelo antigo de escritório, com salas fechadas e baias individuais, para instalações mais modernas e confortáveis, com o conceito ‘open space’. Existem muitos escritórios recém-reformados disponíveis neste momento, com mobílias conservadas e layout moderno, facilitando para um próximo ocupante”, diz a executiva. 

 
Busca por eficiência

Se, há alguns anos, a procura foi pelo ‘flight to quality’, hoje a demanda é pelo ‘flight to efficiency’, de acordo com a diretora da JLL. “As empresas estão buscando não só a redução de custos, mas valor atrelado à qualidade. Os clientes procuram espaços modernos que facilitem sua entrada, com menos obras, mas onde possam imprimir sua identidade corporativa”, pontua Yara.

É o caso de um escritório no edifício Pinheiros Corporate, em São Paulo. O espaço era ocupado por uma empresa de comunicação, e o proprietário aceitou receber o imóvel de volta sem a recomposição das condições originais, pois as instalações estão novas e modernas.

“É um espaço adaptável para empresas de qualquer tamanho. O próximo inquilino vai se beneficiar de instalações novas e supermodernas, com redução do CAPEX e de outros custos”, indica a executiva.

“A negociação com o ocupante anterior foi longa e difícil, porém bem-sucedida. O benefício para o próximo locatário será enorme, uma vez que terá o benefício de estar em um escritório com instalações de valor milionário, utilizado por pouquíssimos meses e com investimento baixíssimo. Tudo isto em um prédio recém-reformado e bem localizado. A procura tem sido enorme”, explica Bruno Turaça, Portfolio Asset Director na Barzel Properties.

Escritório mobiliado no Pinheiros Corporate oferece instalações de valor milionário, utilizadas por pouquíssimos meses e com investimento baixíssimo

Vantagens do escritório mobiliado

Segundo Yara, no cenário atual, alugar um escritório mobiliado tem sido vantajoso para as três partes: o antigo ocupante, o próximo e o proprietário do imóvel. Confira, a seguir, as vantagens para cada um dos envolvidos.

Vantagens para o antigo ocupante:

- Diminui os custos de desmobilização;

- Saída mais rápida do imóvel.

Vantagens para o novo ocupante:

- Redução do custo de mudança (CAPEX);

- Mudança mais rápida, com menos obras;

- Sustentabilidade, com aproveitamento de mobília;

- Solução provisória para o momento atual.

Vantagens para o proprietário:

- Nova opção de produto a oferecer; 

- Espaços mobiliados ficam vagos por menos tempo, de modo geral;

- Muitas vezes, a infraestrutura é deixada como parte da rescisão do ocupante que está saindo. Como contraponto, o período de carência concedido ao novo ocupante pode ser menor.